CIDADES

8/7/2021   20:25:23

 

 

Sociedade civil repudia ato das Forças Armadas por nota intimidatória

Por: da Redação

 

 

 

 

Organizações da sociedade civil repudiam firmemente em manifesto o tom intimidatório das Forças Armadas, que atropela a Constituição ao ameaçar o Senado Federal, onde senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI da Covid), investigam o governo por suspeitas de irregularidades, inclusive, praticadas por altos oficiais militares.

 

Em torno de 60 instituições organizadas da sociedade civil do País, entre elas, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), União Nacional dos Estudantes (UNE), Oxfam Brasil, Instituto Brasileiro de Análise Econômica e Social (Ibase), Congresso em Foco, Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Ação Educativa, Associação Nacional da Carreira de Desenvolvimento de Políticas Sociais (Andeps), Fundação Tide Setubal, Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Observatório Judaico de Direitos Humanos no Brasil e Unegro repudiaram a nota intimidatória publicada pelas Forças Armadas, na quarta-feira (7), em reação aos desdobramentos da CPI da Covid, instalada no Senado, que investiga suspeitas de crimes praticados, inclusive, por militares no pretenso combate do governo à pandemia.

 

A manifestação pública assinada pelas entidades integra o Pacto Pela Democracia, coalizão de organizações que atua em defesa dos valores democráticos no Brasil. O repúdio à nota dos militares ressalta que ao afirmar que “não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições”, o ministro da Defesa e os chefes das Forças Armadas transgridem fronteiras estruturantes de qualquer regime efetivamente democrático.

 

De acordo com a coalizão, a nota indevida dos militares adotou um tom intimidatório não apenas em relação ao senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid, mas ao próprio Senado Federal, instituição cuja liberdade de atuação é vital para a saúde da nossa democracia.

 

Em manifestação oficial, a rede Pacto Pela Democracia relembra que nos últimos anos a prática da intimidação dos poderes da República tem sido recorrente por parte das Forças Armadas. E alerta que hoje, os cargos políticos e da administração pública são ocupados por mais de seis mil militares.

 

De acordo com Flávia Pellegrino, coordenadora executiva do Pacto Pela Democracia, "além de inconstitucionais, tais tentativas de intimidação são intoleráveis em uma democracia e precisam ser alvo de respostas firmes das instituições da República, sobretudo em um momento em que nosso regime democrático vem sendo ameaçado de forma cotidiana e sistemática pelo próprio governo federal e pelas forças a ele aliadas", concluiu. 

 

Confira a nota na íntegra 

 

Sobre o Pacto pela Democracia

 

O Pacto pela Democracia é uma iniciativa da sociedade civil brasileira voltada à defesa e ao aprimoramento da vida política e democrática no Brasil. Trata-se de um espaço plural, apartidário e aberto a cidadãos, organizações e também atores políticos que compartilhem do compromisso de resgatar e aprofundar práticas e valores democráticos diante dos inúmeros desafios que temos enfrentado ao longo dos últimos anos no país.

 

Hoje, a inicitiva reúne mais de 150 organizações, movimentos e coletivos com atuação relevante nas mais diversas agendas ao redor de todo o País. 

Saiba mais em: www.pactopelademocracia.org.br

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • https://www.linkedin.com/company/72259547/admin/
Sociedade civil repudia ato das Forças Armadas por nota intimidatória.jpg