MERCADO

3/1/2020  08:35:32

 

Consultor defende aluguel por temporada a imóvel residencial

Por: da Redação

 

Tradicionalmente, nos meses de janeiro e fevereiro e nos dias que antecedem o Carnaval, muitas pessoas se programam para tirar férias com a família, já que esse período também coincide com as férias escolares no Brasil.

 

Além das passagens e traslados, um dos itens que mais pesam no orçamento na hora de decidir fazer as malas e curtir um novo destino turístico é a hospedagem, que costuma corresponder entre 35% a 70% do custo total da viagem, dependendo do destino e da classificação das acomodações.

 

Para o consultor do mercado imobiliário Rafael Scodelario, dono de uma imobiliária, o aluguel de imóvel por temporada está em alta e pode ser uma excelente solução para economizar nas férias. Segundo o consultor, “o aluguel por temporada tem aumentado nos últimos anos no Brasil, mas a projeção de crescimento é ainda maior em 2020, comparada aos anos anteriores”. Ele acredita que para fugir de diárias caríssimas em hotéis nas principais cidades, muitos clientes optam em alugar imóveis residenciais por temporada.

 

Scodelario defende que a modalidade não é apenas benéfica para viajantes, mas também para muitos proprietários: "optar em fazer esse tipo de locação pode ser muito vantajoso também para os proprietários, já que o imóvel não fica parado na alta temporada, e também porque o retorno financeiro é maior nesta época do ano que se estende até o carnaval”.

 

Ainda conforme o consultor imobiliário, trata-se de uma tendência nas principais metrópoles no mundo e não seria diferente no Brasil. “Diversas imobiliárias percebendo este mercado e inspirado em plataformas como o AirBnB estão se situando e se posicionando com soluções aos moldes desta efervescente parcela do setor”, afirmou.

PUBLICIDADE

Banner_Santana_-_Serviços_Tercerizados.j

PUBLICIDADE

Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine