MERCADO

7/10/2020   19:51:51

 

Loft e Oyo agilizam parceria para crédito a hoteleiros da rede   

Por: da Redação

 

Pela plataforma da Loft, donos de hotéis da rede Oyo podem pedir empréstimo entre R$ 30 mil e o teto de 60% do valor do imóvel. Como garantia devem usar um imóvel como garantia

 

Donos de hotéis da rede Oyo poderão ser beneficiados com a parceria considerada inédita entre a plataforma de financiamento Loft, e a rede hoteleira para agilizar a obtenção de Crédito com Garantia de Imóvel (CGI) aos hoteleiros independentes, afetados diretamente pela pandemia. O objetivo é que eles tenham dinheiro rápido na mão e tomem fôlego devido à crise. Além de quitar dívidas e regularizar pendências, a proposta é que o crédito seja usado para viabilizar a reforma de hotéis da rede aos padrões Oyo. 

 

Como funciona?

 

Na prática, por intermédio da Loft, o proprietário do hotel pode pedir um empréstimo entre R$30 mil e o teto de 60% do valor do imóvel - basta usar um imóvel como garantia para obter o crédito. A garantia pode ser o próprio hotel ou um outro imóvel comercial, mas também são aceitos apartamentos, prédios e casas, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. Mais informações em https://loft.com.br/loftcred/credito

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De acordo com Eduardo Difini, diretor de desenvolvimento comercial da Oyo Brasil,“temos em nosso portfólio mais de 450 hotéis que podem ser beneficiados, além dos novos parceiros hoteleiros, que entram na base a cada dia”, disse. Segundo ele, “mesmo durante a pandemia, fechamos o dobro de novos contratos no terceiro trimestre na comparação com o segundo. A expectativa agora é manter os bons resultados. Por isso, unir forças com a Loft nesse momento é crucial para contribuirmos com a rápida retomada de pequenos e médios empreendedores de hospitalidade da nossa base”.

 

Já para Raphael Tomé, diretor de Negócios e Vendas de Crédito na Loft, “nosso objetivo, com essa parceria, é oferecer uma solução financeira acessível que possibilite ao empresário dono do hotel aumentar seu faturamento com a Oyo sem ter que investir um real para isso”, afirmou. 

 

Para a Loft, além do alívio nas contas, o CGI é ideal para quem precisa investir ou está vendendo um imóvel e quer adiantar parte do valor. No negócio da plataforma de financiamento, o imóvel continua à venda normalmente e o proprietário pode quitar o empréstimo quando vender, ou em parcelas mensais ao longo do contrato. Outra possibilidade divulgada pela plataforma é fazer a quitação a qualquer momento, sem acréscimo - o prazo máximo é de 12 anos, com carência de até seis meses. “A taxa de juros, a partir de 0,85% ao mês, tem feito a procura por esse tipo de crédito subir na pandemia”, defendeu Tomé.  

 

Entenda o CGI

 

A Loft divulgou que faz a intermediação entre os clientes e alguns dos principais bancos e fintechs do País, analisando cada caso para chegar às melhores condições para intermediar o Crédito com Garantia de Imóvel (CGI). Para requerer o CGI, o imóvel não precisa estar no nome do cliente, quitado ou à venda na plataforma. São aceitos apartamentos, prédios e casas, assim como imóveis comerciais, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. 

 

A partir daí, são feitas três análises - de crédito, jurídica e do imóvel. Conforme a empresa é necessário apresentar poucos documentos, como número da matrícula do imóvel, RG, CPF, comprovantes de estado civil e de Imposto de Renda. “Damos também a opção de o cliente ter seis meses de carência - o que alivia as contas desde o começo e, para quem está vendendo, é um fôlego a mais”, disse Tomé. 

 

Entre o segundo semestre de 2019, quando surgiu a iniciativa, e agosto deste ano, a Loft anunciou que concedeu 80 empréstimos no total, movimentando R$ 22 milhões - R$ 18,5 milhões em 2020. A procura cresceu nos últimos três meses: foram 68 negócios fechados em junho, julho e agosto, em plena pandemia. “Em três meses, fechamos seis vezes mais negócios do que o volume acumulado até maio”, completou Tomé.

Tabela (Divulgação-Loft)

“A taxa de juros, a partir de 0,85% ao mês, tem feito a procura por esse tipo de crédito subir na pandemia”, defendeu Tomé

Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine