SEGURANÇA

15/12/2020  09:00:09

 

O risco que se aproxima com as comemorações nos condomínios

Por: da Redação

 

Com a retomada do aumento nos casos e mortes pela Covid-19, síndico orienta sobre regras que devem ser cumpridas para aqueles que apesar dos riscos ainda pretendem reunir-se com a família e amigos nas comemorações de final de ano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em um ano atípico, com o mundo todo exposto ao contágio pelo coronavírus, só no Brasil quase 7 milhões de pessoas já foram atingidas pela doença e mais de 181 mil morreram pela Covid-19. A média móvel diária de mortes permanece alta, com 526 óbitos, ontem, segunda-feira (14). Moradores em condomínios, suas famílias e amigos devem estar conscientes da maior exposição à doença, com a realização presencial das festividades de fim de ano. São muitos desafios e adversidades que a pandemia do vírus continua trazendo, com sinais claros de retomada do crescimento dos contágios e mortes no País.

 

Diante do retorno às restrições de aglomerações na fase amarela da pandemia, determinado no Estado de São Paulo, uma administradora de condomínios sugere a vedação ao uso de locais como churrasqueiras e salões de festas para o público exterior ao condomínio e o uso controlado por parte dos moradores para outras áreas comuns.

O risco das confraternizações de final de ano

 

Já, para Viviane Hessel, médica infectologista e coordenadora do Núcleo de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Marcelino Champagnat,  “o ideal é que as pessoas não fizessem nenhuma confraternização - da empresa ou de fim de ano - com pessoas que não moram em seu domicílio. Mas, sabemos que isso é complicado, então procurem fazer ao ar livre, só tirem a máscara no momento da alimentação e, se possível, que as pessoas só sentem juntas com seu núcleo domiciliar”, explicou.

 

Outras dicas importantes são evitar o cumprimento com contato físico (beijo e abraço), disponibilizar álcool em gel próximo ao buffet e no banheiro e, se for contar com a presença do Papai Noel, que ele esteja sempre de máscara e higienize as mãos no momento da entrega dos presentes. Também é importante não haver contato físico na hora das fotos e quem sentir qualquer sintoma respiratório não deve ir à confraternização.

 

O aumento do número de casos não é visto como uma segunda onda da doença, mas um segundo pico, já que o número de casos e mortes não chegou a zero em nenhum momento no País. Por isso, o crescimento está ligado diretamente ao comportamento da população. A médica alertou que o distanciamento ainda precisa ser respeitado.

 

“Manter o distanciamento físico quando precisar entrar em contato com outras pessoas, utilizar a máscara o tempo todo fora de casa, mesmo que esteja em um ambiente de pessoas conhecidas, dar preferência ao trabalho remoto para evitar transporte público e contato com mais pessoas e, se tiver qualquer suspeita, ficar em casa”, ressalta a infectologista.

 

Nos condomínios 

 

O número de moradores em condomínios - em especial os verticais - é grande e, por esse motivo, um alto risco de contágio. Segundo João Xavier, síndico profissional e gestor condominial, como os condomínios não podem limitar a quantidade de pessoas nos apartamentos e nem aplicar advertências ou multas por aglomerações dentro das unidades, os administradores devem fazer um trabalho de conscientização entre os condôminos.

 

“Esse será um novo desafio entre síndicos e administradores. Conscientizar, enviar comunicados, mostrar os números divulgados e os principais pontos de contágio é essencial nesse fim de ano. Mas vale lembrar, a administração não pode multar por aglomeração dentro das unidades, mas pode nas áreas comuns do condomínio”, disse Xavier. Caso alguma infração ocorra nos halls, salões de festas, coberturas, salões de jogos e piscinas, uma multa pode ser aplicada.

 

As regras se estendem para os convidados, visitantes e até mesmo para os locatários de curta temporada. “Quem for locar seu apartamento por aplicativos, deve comunicar a administração previamente e informar todas as regras do condomínio, pois qualquer infração cometida é aplicada na unidade, e não no inquilino”, aconselhou.

 

Então, como conciliar as comemorações com a prevenção nos condomínios?

O síndico deu algumas sugestões

 

1- Envie a relação de convidados para a portaria antecipadamente, com os nomes e número de identificação (RG), para serem cadastrados rapidamente e evitar aglomeração nas portarias.

 

2- Ao usar o elevador, sempre opte por manter-se no mesmo grupo de pessoas do seu convívio, como família ou amigos do dia a dia. Caso outras pessoas estejam dentro do elevador, espere a próxima viagem e, se possível, use as escadas e não toque no corrimão.

 

3- Tenha sempre com você um recipiente de álcool gel ou lenços antissépticos para higiene das mãos e superfícies. Após apertar o botão do elevador, higienize as mãos, pois o contato com esta superfície gera um alto risco de contágio.

 

4- Ao rever os amigos, evite abraçar ou tocar nas outras pessoas. Sabemos o quanto nosso povo é afetivo, mas neste momento, um sorriso, um olhar carinhoso é a melhor opção e mais responsável.

 

5- Se possível, todos devem permanecer de máscara, pois já foi comprovado pelos órgãos de segurança que é uma medida eficaz e segura contra a transmissão da Covid-19.

 

6- Ao retirar a máscara para se alimentar ou beber algo, use as alças e guarde em um saco plástico ou lenço. Não deixe em contato com superfícies ou sobre a mesa.

7- Jamais compartilhe copos, louças e talheres com os presentes no local, pois pode aumentar muito o risco de contágio.

 

8- É expressamente proibido soltar fogos de artifício das sacadas dos apartamentos ou das áreas comuns do condomínio.

 

Administrador de empresas, João Xavier é membro do Conselho de Administração do Estado de São Paulo e especialista em implantação de novos condomínios.

Arquivo

Caso outras pessoas estejam dentro do elevador, espere a próxima viagem e, se possível, use as escadas e não toque no corrimão

Arquivo

Moradores em condomínios, suas famílias e amigos devem estar conscientes da maior exposição à doença, com a realização presencial das festividades de fim de ano

PUBLICIDADE

Banner Dr Cobre anúncio 2 (alterado).gif
Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine