CIDADES

21/8/2020  10:39:34

 

Com flexibilização, shoppings têm picos de público, diz pesquisa

Por: da Redação

 

O movimento do público nos shoppings brasileiros, segundo a Desbrava, teve seu ápice na última semana – de 3 a 9 de agosto – quando alcançou 58,3% do fluxo normal pré-Covid19

 

A Desbrava Data, empresa de análise e diagnóstico de dados para o Varejo, lançou recentemente projeto que monitora o fluxo de pessoas nos shopping centers do País. Cruzando a lista dos 538 shoppings em funcionamento no começo de agosto, divulgada pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), e os dados públicos de localização do Google, a Desbrava levantou o comportamento do público consumidor ao longo de cada semana durante os meses de julho e agosto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O movimento do público nos shoppings brasileiros, segundo a Desbrava, teve seu ápice na última semana – de 3 a 9 de agosto – quando alcançou 58,3% do fluxo normal Pré-Covid19. Para chegar a esse percentual, a empresa de análise de dados usou como referência a média de pessoas que circularam em cada shopping no início do ano de 2020, de 3 de janeiro a 6 de fevereiro (Valor base=100%).

 

Na avaliação da Desbrava, a análise mostra que o movimento de abertura dos shoppings durante junho e julho vinha apresentando aumento gradativo no fluxo de clientes, mas teve queda na última semana de julho. Essa redução foi puxada principalmente pelos shoppings dda região Sudeste, período em que eles tiveram a pior semana desde junho. Porém, o começo de agosto já apresenta recuperação.

 

Dentre as regiões que mais se destacam positivamente está o Norte - que alcançou 62% do seu fluxo normal (dentro dos parâmetros acima descritos) tanto em julho como em agosto. Assim como o Centro-Oeste, que chegou a 60% em julho e 61,6% neste começo de agosto. A região que apresentou maior crescimento nestes primeiros dias de agosto comparado a julho tem sido o Nordeste, saindo de 56% (pior média entre as regiões em julho), para 58% em agosto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Numa análise mais aprofundada por Estado, destacam-se ainda os shoppings de Mato Grosso do Sul (MS), Rondônia (RO), Espírito Santo (ES), Tocantins (TO) e Amazonas (AM), todos com fluxo entre 65% e 70% da sua média normal antes da pandemia. Já analisando os shoppings divididos entre Capital e Interior, o fluxo nas capitais chega a quase 60%, enquanto aqueles em cidades do interior ficam em 57% do seu fluxo normal.

 

O Gráfico 1, no início da matéria, apresenta o movimento nos shoppings em percentual médio de cada semana comparado ao fluxo normal médio do começo do ano. O Gráfico 2, também acima, reúne informações de cada região, com o percentual de mudança de uma semana para a anterior.

Fonte: Desbrava Data

Movimento nos shoppings em percentual médio de cada semana comparado ao fluxo normal médio do começo do ano

Fonte: Desbrava Data

Gráfico reúne informações de cada região, com o percentual de mudança de uma semana para a anterior

Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine