BEM ESTAR

3/1/2020  11:17:32

 

Seguro residencial, de condomínio e diferenças

Por: da Redação

 

Moradores ainda têm dúvidas sobre como funciona e o que ampara cada tipo de seguro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seja para um imóvel comprado ou alugado, quem investe em uma nova residência tem opções de proteção para sua moradia. E quem mora em apartamento, por exemplo, tem dúvidas quando o assunto é: o seguro do condomínio já é suficiente para amparar tudo o que está dentro do apartamento?

 

O seguro residencial é opcional e individual, enquanto o seguro para condomínios é obrigatório para prédios verticais e horizontais, sejam eles residenciais ou comerciais. No caso do seguro para condomínios, a responsabilidade é do síndico e caso ocorra algum sinistro, o seguro irá cobrir os danos em áreas comuns, como em corredores, halls e salões. Enquanto isso, o seguro residencial ampara as situações ocorridas no interior dos imóveis.

 

“São seguros complementares e ideais para garantir a tranquilidade. Independentemente do momento vivido pela pessoa, o seguro residencial é fundamental para garantir a reposição estrutural do apartamento e dos bens dos moradores, caso algum imprevisto aconteça”, destaca Jarbas Medeiros, superintendente de Ramos Elementares de uma seguradora.

 

A companhia comercializa diferentes tipos de produtos no segmento residencial: o Habitual, Premium e o de Veraneio, com coberturas específicas para esses diferentes segmentos. Além de oferecer serviços de assistência 24 horas, como encanador, eletricista, chaveiro e assistência para pet, em alguns planos, e diversos descontos em parceiros – que também são oferecidos no Porto Seguro Condomínio.

 

O seguro residencial da companhia ampara diversos prejuízos que o imóvel pode sofrer, como um incêndio ou explosão de uma panela de pressão, por exemplo, por vazamentos de tubulação, seja no próprio imóvel ou no do vizinho e até para pagamento da taxa de condomínio em caso de desemprego de um dos moradores do apartamento. São mais de 10 opções de coberturas que podem ser contratadas de acordo com a necessidade e perfil dos moradores, assim como todos os seguros do segmento de ramos elementares.

 

No seguro condomínio, são oferecidas garantias para os prejuízos em caso de incêndio, explosão, fumaça e queda de aeronaves, além de garantias para todos os danos estruturais que possam acontecer nesses casos e em outros, como impacto de veículos, danos elétricos, quebra de vidros, alagamento, dentre outros.

 

Há ainda mais de 20 opções de coberturas adicionais, como por exemplo, danos aos jardins, vida e acidentes pessoais de funcionários e subtração de bens de moradores amparadas em áreas comuns do condomínio.

 

De acordo com a Confederação Nacional das Seguradoras (Cnseg), o segmento de ramos elementares, em que os seguros residenciais e de condomínios estão incluídos, apresentou crescimento de 14,6% até setembro de 2019 em comparação com o mesmo momento do ano anterior.

Ilustração/Magal

O seguro residencial é opcional e individual, enquanto o seguro para condomínios é obrigatório para prédios verticais e horizontais, sejam eles residenciais ou comerciais

PUBLICIDADE

Banner_Santana_-_Serviços_Tercerizados.j
Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine