MERCADO

27/7/2020  20:00:00

 

Imóveis vendidos avançam 24,1% em junho, diz Secovi-SP

Por: da Redação
 

Em relação a junho de 2019, houve queda de 56,0% nas vendas. Segundo o sindicato das imobiliárias no Estado, aumento na comercialização ocorre pelo segundo mês consecutivo
 

UNIDADES RESIDENCIAIS NOVAS VENDIDAS
NA CIDADE DE SÃO PAULO

 

 

 

 

 

 

Levantamento feito e divulgado pelo Secovi-SP, sindicato que representa as imobiliárias no Estado de São Paulo, aponta que no mês passado (junho), houve aumento na comercialização de unidades residenciais novas, com 2.984 imóveis vendidos na cidade de São Paulo. O resultado foi 24,1% maior que o mês anterior (2.405 unidades), e 56,0% abaixo das vendas de junho de 2019 (6.789 unidades).
 
A Pesquisa do Mercado Imobiliário da cidade de São Paulo do mês de junho, conforme a entidade, encerra um semestre que vai ficar marcado na história, em razão da influência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que parou quase a totalidade das atividades econômicas em todo o mundo.

 

No acumulado de 12 meses (julho de 2019 a junho de 2020), as 46.480 unidades comercializadas representaram um aumento de 23,7% em relação ao período anterior (julho de 2018 a junho 2019), quando foram negociadas 37.569 unidades.
 
Lançamentos

                                      

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), a cidade de São Paulo registrou, em junho, o lançamento de 2.015 unidades residenciais, volume 28,3% superior ao apurado em maio (1.570 unidades), e 79,9% abaixo do total de junho de 2019 (10.002 unidades).
 
No acumulado de 12 meses (julho de 2019 a junho de 2020), os lançamentos na capital paulista somaram 54.740 unidades, 12,3% acima das 48.751 unidades lançadas no mesmo período do ano anterior (julho de 2018 a junho de 2019).

 

Oferta

 

Ainda conforme o sindicato das imobiliárias, a capital paulista encerrou o mês de junho com a oferta de 31.225 unidades disponíveis para venda – quantidade de oferta 3,7% inferior à registrada em maio de 2020 (32.438 unidades), e 31,8% acima do volume de junho do ano passado (23.691 unidades). Esta oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (julho de 2017 a junho de 2020).
 
Destaques

 

Os imóveis de 2 dormitórios destacaram-se no mês de junho em todos os indicadores: vendas (2.044 unidades), oferta (17.894 unidades), Valor Global de Venda - VGV (R$ 584,7 milhões), Valor Global de Oferta - VGO (R$ 5,6 bilhões), lançamentos (1.231 unidades) e no índice Venda Sobre Oferta - VSO (10,3%), resultado das 2.044 unidades comercializadas em relação aos 19.938 imóveis ofertados.
 
Imóveis com menos de 45 m² de área útil lideraram em vendas (2.001 unidades), oferta (20.248 unidades), VGV (R$ 454,8 milhões), VGO (R$ 4,7 bilhões) e lançamentos (1.222 unidades). O maior VSO (9,9%) foi percebido nos imóveis com área entre 45 m² e 65 m².
 
Preço

 

Os imóveis com valor de até R$ 240 mil lideraram os indicadores de vendas (1.633 unidades), oferta final (15.265 unidades), maior VSO (9,7%), maior VGV (R$ 310,1 milhões) e maior quantidade de lançamentos (1.009 unidades). Os imóveis com preços superiores a R$ 1,5 milhão tiveram o maior VGO (R$ 5,2 bilhões).
 
No mês de junho, 1.588 unidades vendidas e 854 unidades lançadas foram enquadradas como econômicas (programa Minha Casa, Minha Vida). A oferta totalizou 15.024 unidades disponíveis para venda, com VSO de 9,6%.
 
No segmento de mercado de médio e alto padrão, a pesquisa identificou 1.396 unidades vendidas, 1.161 unidades lançadas, oferta final de 16.201 unidades e VSO de 7,9%.

Fonte: Secovi-SP

Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine