1º/8/2020  15:45:23

 

O Risco do WhatsApp na Exposição do Condomínio

Por: * Adalberto Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indiscutivelmente, a ferramenta WhatsApp veio para contribuir com a sociedade, muito em especial em tempos de pandemia, onde o distanciamento social é fundamental. Ela não só contribui para a comunicação entre as pessoas, como também facilita sua localização em caso de necessidade e uma outra série de benefícios.

 

Contudo, toda e qualquer ferramenta só é boa se for utilizada de forma adequada, com racionalidade e segurança, ou seja, deve ser escolhida de maneira correta para que se obtenha um resultado correto. Já imaginaram usar uma chave de fenda para apertar uma porca? O problema não está na chave de fenda, e sim, na escolha da ferramenta e sua aplicação.

 

Outro ponto que deve ser observado é que o WhatsApp é um “ambiente”, e como todo ambiente em que estamos, para cada um deles devemos ter um tipo de comportamento. Mas infelizmente o que vimos, muitas vezes, é que as pessoas não perceberam isso, em especial quando são formados os famosos “Grupos de WhatsApp”.

 

O que temos observado é que nos grupos de WhatsApp de condomínios muitos assuntos são tratados de maneira totalmente inadequada para aquele ambiente; vemos ofensas desnecessárias, acusações infundadas ou até mesmo levianas, que se estivessem em um ambiente não virtual não aconteceriam.

 

Apesar de não ser a forma correta de relacionar-se, esse ainda não é o pior dos problemas; o maior problema é quando vemos assuntos de segurança do condomínio ser tratados de forma escancarada em nome de uma liberdade de expressão, o que coloca totalmente em risco a comunidade.

 

Veja alguns exemplos
típicos de diálogo na rede

 

" Gente, é verdade que a cerca elétrica não está funcionando?"

" Quero reclamar que o vigilante não está passando na minha rua"

" Alguém pode me informar por que as câmeras estão desligadas e o portão não está fechando?"

Realmente são informações muito importantes, e sem sombra de dúvidas devem ser repassadas; mas não pelo o WhatsApp. Essa é uma informação que pode ser encaminhada por alguém mal intencionado e o mundo lá fora já sabe dos problemas e vulnerabilidade do condomínio. Existem ferramentas específicas para esse fim.

 

Outro ponto que além de constrangedor, também se torna um motivo para atitudes de desinteligência, é quando acontece algo no residencial.

 

A informação muitas vezes vem acompanhada de inúmeras ofensas, totalmente desnecessárias, e o que era importante acaba não sendo solucionado, pois começa uma discussão generalizada que não vai levar ninguém a lugar nenhum - a não ser o risco de algo mais sério, como agressões, que vão desde morais até físicas.

 

O que temos observado é que o WhatsApp tem se tornado um câncer dentro dos condomínios, não por culpa da ferramenta, mas sim porque estão usando-a de forma errada.

 

* Adalberto Santos, diretor-superintendente da Sigmacon. Especialista, consultor, palestrante e  analista em segurança empresarial e criminal.

Arquivo

O que temos observado é que nos grupos de WhatsApp de condomínios muitos assuntos são tratados de maneira totalmente inadequada para aquele ambiente

Sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar e editar seu próprio texto. É fácil.

Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine