MUNDO

16/10/2019  11:17:33

 

Segundo Seciesp, China quer negócios com elevadores no Brasil

Por: da Redação

 

Preços mais competitivos e equipamentos com alta tecnologia são diferenciais, diz sindicato das empresas de elevadores de São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em visita oficial ao Brasil, representantes da  Associação de Elevadores da China (CEA – China Elevator Association) e da Academia Chinesa de Pesquisa em Construção (China Academy of Buildyng Research),  duas importantes entidades da indústria daquele país - da pesquisa e desenvolvimento tecnológico do segmento de elevadores - se reuniram com a diretoria do Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de São Paulo (Seciesp), no último dia 7 de outubro.

 

Zhang Lexiang,  secretário-geral da Associação de Elevadores da China, foi recebido pelo presidente do Seciesp, Marcelo Braga. De acordo com o sindicato, o objetivo foi estreitar aproximação para estimular novos negócios com empresários do mercado nacional de elevadores e escadas rolantes. Eles se reuniram com a diretoria do sindicato a convite do diretor Fábio Aranha, que também é membro da Associação dos Elevadores do Mercosul.

 

“Foi uma importante aproximação com representantes da mais importante indústria de elevadores mundial. É fundamental trocar informações e experiências, pois além de fornecer equipamentos, a China também investe em pesquisas e novas tecnologias”, destacou Braga.

 

Zhang Lexiang,  secretário-geral da Associação de Elevadores da China, declarou que apesar de  distantes geograficamente, os dois países oferecem inúmeras oportunidades de cooperação mútua. O secretário-geral apresentou dados e informações que sugerem o gigantismo da indústria chinesa de elevadores e sua importância no cenário mundial.

 

Em 2018, foram produzidos 850 mil elevadores e escadas rolantes na China, com uma média de 21 paradas, por mais de 650 empresas do setor. Mais de 90 mil equipamentos foram exportados. O segmento emprega um milhão de trabalhadores e há mais de 300 mil elevadores residenciais instalados. Para 2019, a previsão é de crescimento de 15% no setor de elevadores. Neste ano, país deve ter mais 900 mil novos equipamentos.

 

Entre as vantagens para os empresários brasileiros, o secretário-geral destacou a capacidade de fabricação de baixo custo no país, aliado a alta tecnologia e cadeia de suprimentos completa. Lexiang ressaltou que para as empresas nacionais, uma excelente alternativa seria fabricar na China a preços mais competitivos e montar e distribuir a partir do Brasil.

 

Segundo o executivo da associação chinesa de elevadores, os equipamentos obedecem às normas europeias, semelhantes as adotadas no Brasil. Mas também podem atender outras normas tais como Americana e Japonesa e estão desenvolvendo uma norma própria.

 

O secret[rio-geral convidou representes do Seciesp para visitarem a WEE Expo 2020, que acontece em 6 a 9 de maio do próximo ano, em Xangai e é considerada a maior feira da indústria de elevadores do mundo na atualidade. Aos que comparecerem, ele garantiu a possibilidade de fazer um tour pelas principais indústrias de elevadores daquele país.

Divulgação

Zhang Lexiang,  secretário-geral da Associação de Elevadores da China, é recebido pelo presidente do Seciesp, Marcelo Braga

Banner_França_-_145x240.jpg

PUBLICIDADE

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine