top of page

CULTURA E LAZER

7/2/2024      11:30:40

 

 

Filme traz questões sociais e sentimentais na China rural
Por: da Redação


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O longa- metragem Money Boys, do diretor e roteirista chinês C.B. Yi, chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 8 de fevereiro. O filme busca abordar uma China atual, onde o personagem Fei é um rapaz que trabalha como garoto de programa para sustentar a família. Mas, ao perceber que eles aceitam o dinheiro, mas não o seu modo de vida, ocorre um grande colapso em suas relações. Com o apoio de Long, um amigo de infância que o idolatra, Fei encontra forças para seguir em frente. No entanto, uma tragédia ligada a um amor do passado precisa ser resolvida, mais cedo ou mais tarde.


Quando olha para seu passado, sua infância na China, Yi gosta de lembrar dos filmes do taiwanês Hou Hsiao Hsien. “Eu tive a infância mais livre que eu poderia querer, e gosto de olhar para trás com nostalgia. Nos primeiros filmes desse diretor, eu encontro lugares e traços do passado”, contou Yi.

 

 

São essas experiências que o diretor evoca em seu primeiro longa, Money Boys, que chega, com distribuição da Pandora filmes. A classificação indicativa é de 16 anos e o filme poderá ser assistido em São Paulo, Rio de Janeiro, Aracaju, Brasília, Manaus, Porto Alegre e Salvador.

 

Nascido na China, Yi passou a adolescência na Áustria, onde, posteriormente, estudou na Academia Vienense de Cinema. Ele se lembra de que na infância não havia crimes na pequena cidade onde vivia, que as pessoas podiam deixar a porta da casa aberta. Porém, para seu longa de estreia, ele pensou numa situação diferente, mais contemporânea. 

 

O filme lida com um problema muito específico, a migração de um jovem da China rural, mas para mim é uma história universal sobre relacionamentos interpessoais que poderiam acontecer em muitos lugares ao redor do mundo”, disse. O longa-metragem fez sua estreia mundial na mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes.

 

Trazer a história de Fei (Kai Ko) para a China rural era uma necessidade, pois o diretor, que também assina o roteiro do filme, não conseguia imaginar situar na Europa as situações retratadas ali. De acordo com Yi, “lidar com o cenário da terra natal me deu confiança e segurança no meu trabalho, pois sinto uma conexão especial com as pessoas, suas peculiaridades e conflitos. Acredito também que seja importante lidar pelo menos uma vez com as origens de uma carreira artística.”

Divulgação

“O filme lida com um problema muito específico, a migração de um jovem da China rural, mas para mim é uma história universal sobre relacionamentos interpessoais que poderiam acontecer em muitos lugares ao redor do mundo”

PUBLICIDADE

Banner Dado 6.jpg

dIVULGAÇÃO

Banner Sicon - vertical.jpg
Banner Festa em Papel (135x250).jpg
bottom of page