CULTURA E LAZER

3/12/2020  14:50:00

 

De olho nos negócios, Secovi-SP indica: SP - Uma Cidade Segregada

Por: da Redação

 

Defensora do adensamento urbano, enquanto solução de negócio para o setor que representa, o sindicato das imobiliárias e incorporadoras, Secovi-SP, que alterou seu slogan de “Sindicato da Habitação” para “A Casa do Mercado Imobiliário”, indica o documentário “São Paulo – Uma Cidade Segregada”, de João Farkas. Para a entidade, o filme convida à reflexão em torno de questões ambientais, sociais e políticas, com as quais concorda e que em 40 minutos mostra, a partir de sua perspectiva, uma visão real das dificuldades impostas à população em virtude do espraiamento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Ainda conforme o sindicato, depois de ter acesso a dados sobre urbanismo, o diretor do documentário foi a fundo ao tema e concluiu que o modelo que até então defendia – de cidade menos adensada e menos verticalizada – não era o mais adequado para a maioria da população.

Arquitetos, urbanistas, representantes do poder público e do próprio mercado imobiliário contribuem com depoimentos no filme, que tem como pano de fundo um retrato do dia a dia de pessoas que vivem esta realidade.

O aumento da construção de edifícios e da ampliação dos já existentes nas regiões centrais da cidade é uma das bandeiras do Secovi-SP. Basílio Jafet, presidente do sindicato, afirmou que, “vale a pena dedicar um tempo para assistir o documentário, que reproduz em imagens as desigualdades sociais e outros tantos problemas resultantes do espraiamento. Além de conferir opiniões diversas para solucionar a questão”.


As locações do filme aconteceram entre os meses de julho e setembro de 2020.

O documentário “São Paulo – Uma Cidade Segregada”, de João Farkas

PUBLICIDADE

Banner Dr Cobre anúncio 2 (alterado).gif
Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine