MERCADO

5/10/2020  11:15:17

                 

SP: acima da média, inadimplência continua alta nos condomínios

Por: da Redação

 

Números divulgados mensalmente por entidade de imobiliárias mostram que, em agosto, foram ajuizadas 931 ações por falta de pagamento, 14,1% a menos que o total de julho, mas acima da média de 840 ações por não pagamento da taxa condominial na capital paulista
 

EVOLUÇÃO MENSAL DAS AÇÕES DE INADIMPLÊNCIA DA TAXA CONDOMINIAL (Cidade de São Paulo)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mensalmente, o sindicato das imobiliárias do Estado de São Paulo (Secovi-SP) acompanha junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) o ingresso de ações por falta de pagamento da taxa condominial na capital paulista. Em agosto, de acordo com a entidade, foram ajuizadas 931 ações por falta de pagamento da taxa de condomínio. Embora, 14,1% inferior aos 1.084 processos ajuizados em julho, o não pagamento da taxa permanece acima da média (840 ações) verificada desde agosto de 2018 (ver gráfico, acima). Comparado a agosto do ano passado (1.015 ações), o recuo foi de 8,3%.


Para os representantes das imobiliárias paulistas, os dados confirmam suas previsões de que o ligeiro aumento observado em julho resultava do represamento no volume de ações protocoladas em maio e junho.  Avaliação é de Moira Toledo, diretora executiva do sindicato.
 
Segundo Toledo, “não houve aumento da inadimplência neste ano, tão extraordinário e com implicações econômicas”, disse. A diretora disse, ainda, acreditar numa pequena redução na inadimplência. “Com a pandemia, o pagamento da quota condominial foi priorizado, já que as pessoas tiveram de ficar mais tempo em casa, onde passaram a trabalhar, estudar, entre outras atividades. O isolamento social implicou na valorização das estruturas condominiais, em especial os residenciais, que serviram de abrigos diuturnos a boa parcela da população, concentrando a atenção no pleno e perfeito funcionamento do condomínio”, afirmou.

 

A queda também foi observada no acumulado de janeiro a agosto, período em que as 6.470 ações protocoladas ficaram 3,5% abaixo do apurado em iguais oito meses do ano anterior,  quando houve o registro de 6.708 casos. Por outro lado, nos últimos 12 meses, de setembro de 2019 a agosto de 2020, as 10.144 ações ajuizadas representaram um aumento de 3,8% em relação ao período de setembro de 2018 a agosto de 2019, quando foram registradas 9.768 ações.
 

Confira a íntegra do levantamento.

Fonte: Secovi-SP

Banner_França_-_145x240.jpg

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine