CIDADES

7/11/2019  08:11:55

 

Em Campinas, construtora quer prédio com 33 pavimentos

 

Por: da Redação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com objetivo de construir empreendimentos residenciais na cidade do interior paulista, construtora adquire três terrenos que totalizam 70 mil m², nos bairros Cambuí, Nova Campinas e Parque Prado.

 

O primeiro projeto, o Le Rêve, será um edifício residencial de alto padrão - que pretende ser um dos prédios mais altos da cidade de Campinas - com 33 pavimentos, a ser construído na rua dos Alecrins, no Cambuí. Na sexta-feira (25/10), o showroom, com capacidade de até dez apartamentos decorados simultâneos, foi aberto aos visitantes, na avenida José de Souza Campos (Norte-Sul).

 

“Estamos chegando a Campinas para compartilhar a nossa experiência de sucesso na construção civil ao longo de 54 anos de muito trabalho, apresentando um produto de altíssimo padrão, em um projeto diferenciado, sofisticado e cuidadosamente estudado. O Le Rêve foi elaborado para oferecer qualidade de vida acima de tudo”, disse o presidente do Grupo A.Yoshii, Leonardo Yoshii.

 

Segundo a construtora, o bairro é um dos com melhor infraestrutura no município, com ruas arborizadas e concentração de restaurantes, lojas, mercados, bares, hotéis e clubes. A região possui uma das mais altas rendas per capita da cidade.

 

“Foram feitas 25 versões do projeto do Le Rêve até chegar neste projeto atual. Queríamos muito que tivesse uma semelhança com as casas. Por isso o posicionamento voltado para a praça e os espaços grandes”, explicou o gerente do Grupo A.Yoshii em Campinas, Volney Furtado.

 

Nesta primeira etapa, o Grupo anunciou que pretende gerar cerca de 1.200 empregos diretos e indiretos no município. “Estamos otimistas com o momento econômico do Brasil. A construção civil sente o impacto positivo das recentes medidas apresentadas, como redução da taxa Selic e o encaminhamento da Reforma da Previdência. Com este cenário, o mercado de trabalho também é impactado positivamente”, afirmou Yoshii.

 

O empresário citou números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do governo federal, segundo o qual,  o  setor da construção civil é o que acumula maior saldo de empregos gerados em 2019, com mais de 40.000 vagas.

 

De acordo com o presidente do Grupo, o investimento inicial em Campinas foi de aproximadamente 70 milhões de reais. “Analisamos várias cidades com potencial e Campinas foi a escolhida porque reuniu o maior número de atributos que a gente estava buscando. Investimos em terrenos, na estruturação do nosso showroom, e para 2020 o investimento deve chegar a 100 milhões de reais”, concluiu.

Ronan Rufino/Divulgação

Showroom, com capacidade de até dez apartamentos decorados simultâneos, foi aberto aos visitantes, na avenida José de Souza Campos (Norte-Sul)

PUBLICIDADE

Banner_Santana_-_Serviços_Tercerizados.j
Banner_França_-_145x240.jpg

PUBLICIDADE

Anuncie | Conheça a Folha do Condomínio | Fale Conosco | Cadastre-se
© Copyright 2009. Folha do Condomínio. Todos os direitos reservados
Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Folha do Condomínio OnLine